Centro Educatis




Plano de Formação Plurianual – 2016/2018
Plano de Formação 2016/2017

 

Em construção...

 

AÇÕES PESSOAL DOCENTE

142017 – "AÇÃO DO PNPSE - AE Samora Correia - Treino e desempenho na língua oral - desbloquear inibições "

222017 – "AÇÃO DO PNPSE - AE Benavente - ACD - Trabalho Docente: diferenciação e inovação pedagógicas"

242017 – "AÇÃO PNPSE - AE Benavente e Salvaterra de Magos - Avaliação Reguladora das Aprendizagens"

302016 – "PLANO PLURIANUAL DE MELHORIA - AE Coruche - Gestão da IN(DISCIPLINA)"



AÇÕES PESSOAL NÃO DOCENTE

– ""




Destaques





PLANO DE FORMAÇÃO PLURIANUAL 2016/2018 - CANDIDATURA POCH


A APRENDIZAGEM COMO ESTRATÉGIA DE INCLUSÃO - O Plano de Formação Plurianual 2016/2018 é o instrumento de planificação das ações de formação a desenvolver pelo Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos/Centro Educatis nos Agrupamentos associados, ao longo de dois anos letivos – 2016/2017 e 2017/2018. Representa a candidatura do Centro Educatis ao Fundo Social Europeu (FSE), Programa Operacional Capital Humano (POCH) - Formação contínua de docentes e gestores escolares, Eixo Prioritário 4 – Qualidade e Inovação no Sistema de Educação e Formação. Assenta num levantamento das necessidades e prioridades de formação das escolas associadas e dos seus profissionais, em sintonia com as diretivas nacionais do Ministério da Educação, do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar e de outros programas nacionais, regionais e locais orientados para a promoção do sucesso escolar, para o desenvolvimento de estratégias inovadoras e indutoras de mudanças pedagógicas e relacionais que contribuam para as aprendizagens de qualidade dos nossos alunos. A partir de um tema integrador - A aprendizagem como estratégia de inclusão - direcionamos o nosso olhar para o ato educativo, para os atos de ensinar e de aprender, para os processos de ensino aprendizagem, para a ação direta dos agentes educativos. Partindo de uma abordagem geral da aprendizagem como estratégia de inclusão, focamo-nos no trabalho de sala de aula, no questionamento pedagógico/didático, mas também relacional dos processos de ensino/aprendizagem, no sentido de procurar estratégias de intervenção, respostas educativas adequadas. Procura-se repensar o conceito de aprendizagem, centrado na colaboração e na satisfação do aluno no processo educativo; repensar a cultura da escola e o seu relacionamento com a comunidade; repensar os objetivos da escola e o conteúdo das disciplinas. Toda a oferta formativa procura criar espaços e tempos de reflexão individuais e coletivos, orientados para o desenvolvimento profissional de todos os agentes educativos - professores, diretores, detentores de cargos de gestão (de topo e intermédia), psicólogos, assistentes técnicos e assistentes operacionais -, e para o desenvolvimento organizacional dos Agrupamentos Associados, com o objetivo primordial de construir a escola inclusiva, de dar a todos e a cada um dos nossos alunos instrumentos de aprendizagem de qualidade, contribuindo para a concretização dos projetos educativos e melhoria da sua qualidade e eficácia. A coerência da estruturação deste plano de formação face ao público-alvo, às metodologias, à duração, às modalidades da formação e aos produtos finais previstos obedece a um fio condutor, plasmado no tema integrador e nos documentos estruturantes dos Agrupamentos Associados – Projetos Educativos dos Agrupamentos – e em cada um dos seus Planos de Ação Estratégica (PAE) e pelo Plano Plurianual de Melhoria do Agrupamento de Coruche (TEIP). Essa linha orientadora é herdeira de toda uma perspetiva organizacional e pedagógica e de um histórico de intervenção deste centro de formação em projetos de ação educativa e formativa que possibilitam o crescimento científico, pedagógico e didático dos agentes educativos, mas também investem no seu desenvolvimento social, estético e ético. CONSULTAR PLANO NO SABER+


saber+





Facebook


E-LEARNING LAB

Os workshops estão agrupados em 5 categorias: Plataforma Moodle, Pedagogia do e-Learning, Massive Open Online Courses (MOOC), Ferramentas de suporte ao e-Learning, Outras ferramentas.


saber+


CICLO DE CONFERÊNCIAS - POLÍTICAS E PRÁTICAS DE INTERVENÇÃO PRIORITÁRIA

Este ciclo de conferências, promovido no âmbito da disciplina Políticas e Práticas de Intervenção Prioritária, do Mestrado em educação, especialidade Administração Educacional, do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, pretende suscitar a reflexão sobre algumas modalidades de intervenção prioritária realizadas recentemente na área da educação formal e não formal, dando a conhecer os resultados que têm sido obtidos na promoção da inclusão escolar e social.


saber+


CONVERSAS À QUINTA

A AFIRSE Portugal e o Instituto de Educação promovem mais um ciclo da iniciativa “Conversas à Quinta” que terá lugar nas últimas quintas-feiras dos meses de março, abril e maio de 2017. Orientadas por um investigador e seus convidados, essas conversas decorrem à volta de temáticas atuais relevantes para a análise da realidade educativa nacional suportadas pela investigação.


saber+


EdMuse - O MUSEU VAI À ESCOLA

O projeto EdMuse visa a promoção de iniciativas que combinando a utilização do Património Cultural com o apoio das TIC conduzam à melhoria da qualidade da aprendizagem em Ciência. Este workshop tem como objetivo valorizar o Património Cultural enquanto recurso para uma abordagem multidisciplinar/interdisciplinar de conteúdos curriculares de forma formal e não-formal para a educação em Ciência. Esta formação pode ser reconhecida e certificada como uma Ação de Curta Duração para os efeitos previstos no Estatuto da Carreira Docente, segundo o Regime Jurídico da Formação Contínua (RJFC), nos termos do despacho nº 5741/2015 de 29 de Maio, retificado pela Declaração de retificação nº 470/2015 de 11 de Junho.


saber+


DEMOCRACIA, TERRITÓRIOS E DESIGUALDADES EM EDUCAÇÃO

Que aspirações, promessas e défices expressam as práticas que dia a dia constroem a educação em Portugal? A universalização da educação e a expansão da escolaridade constituíram conquistas relevantes do processo de democratização da sociedade portuguesa nos últimos 40 anos. Porém, não foi um processo linear e cumulativo, com distintas possibilidades e valorizações, assistindo-se mesmo ao espoletar de contradições e à não confirmação de esperanças depositadas no potencial democratizador da educação. Com a perspetiva de que o que fazemos, dizemos e queremos em educação projeta os cidadãos e as sociedades que construímos e a que aspiramos, 18 investigadores levaram a cabo, entre 2013-2016, um programa de investigação que inclui: - um inquérito nacional a responsáveis de Agrupamentos e estudos em escolas sobre o tema ‘Diretor(a) em ação’; - dois estudos de intervenções (baseadas na escola ou na comunidade) face a desigualdades socioeducativas; - inquéritos e entrevistas a alunos em escolas do norte e sul do país sobre perceções e práticas face às diferenças. O desenvolvimento da pesquisa permitiu observar experiências, défices e aspirações em torno da democracia em educação: das práticas de governo das escolas e de intervenções em contexto escolar e comunitário envolvendo desigualdades socioeducativas a processos de discriminação e a favor da igualdade face às diferenças.


saber+


A COOPERATIVA A TORRE: A ESCOLA COMO UM LUGAR DE VIDA

O Seminário A Cooperativa A Torre: A Escola como um lugar de Vida pretende dar a conhecer o caráter inovador do projeto educativo desta escola e a sua filiação na tradição pedagógica progressista que lhe conferem uma cultura e uma identidade muito próprias. Realizado no âmbito do projeto INOVAR (PTDC/MHC-CED/0893/2014)financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) é enquadrado num ciclo de outros seminários que visam dar a conhecer as escolas ou experiências que têm vindo a ser estudadas. Contará com a presença do responsável do projeto Joaquim Pintassilgo e terá como intervenientes Carlos Neto (FMH - Faculdade de Motricidade Humana), Ana Isabel Carvalho (antiga professora da Cooperativa A Torre), Nuno Leitão (Diretor da Cooperativa A Torre)e David Figueira (professor da Cooperativa A Torre.


saber+